Encontro APIGRAF 2018 – Mercado Gráfico em Transformação

Encontro APIGRAF 2018 – Mercado Gráfico em Transformação

ENCONTRO APIGRAF 2018: MERCADO GRÁFICO EM TRANSFORMAÇÃO

A transformação pela qual passa o mercado gráfico atual foi o principal ponto de análise e debate no Encontro APIGRAF 2018. A reunião, que junta anualmente os principais agentes de um setor que representa 4% da indústria transformadora nacional, decorreu nos dias 12 e 13 de outubro, no Hotel Montebelo, em Viseu, sob o lema “Preparar o Futuro com Confiança”.
O Encontro que a APIGRAF organiza, acontece anualmente há mais de 20 anos e é um espaço de partilha de Informação, discussão sobre a atualidade e o futuro da indústria e também um momento de networking para todos os participantes. O encontro faz também um balanço da atividade da associação e do próprio sector que, segundo os dados mais recentes disponíveis, emprega mais de 26 mil portugueses.
A este propósito a Diretora Geral da APIGRAF, Teresa Borba, fez uma apresentação que incidiu sobre a atividade da Associação durante o ano de 2018 e algumas iniciativas previstas para 2019. A área da informação e lobbying, em particular nas matérias de embalagens e resíduos de embalagens e da proteção de dados, a formação técnica e de soft skills, os protocolos nas áreas da eletricidade e dos transportes, os diversos eventos – Encontro, SEPC, Empack, Portugal Print -, a contratação coletiva, a representação interna e externa do sector e o desenvolvimento da área da comunicação foram alguns dos temas referidos, evidenciando o trabalho efectuado. Teresa Borba reforçou também a relevância do associativismo, sublinhando que se trata de uma associação que quer representar o maior número de empresas associadas possível e que é a multiplicidade e variedade de dimensões, atividades e características dos associados que contribui decisivamente para fazer da associação uma verdadeira representante do sector, referiu que é porém importante, numa área como a da indústria gráfica e transformadora de papel, ter presente que existe uma enorme maioria de empresas de micro ou pequena dimensão, pelo que a mera referência ao número de empresas associadas não é suficiente. As análises em termos de volume de negócios e número de trabalhadores das empresas associadas, incluindo o número médio de trabalhadores das empresas associadas face ao das empresas não associadas, evidencia uma muito maior expressividade, que se situa acima dos 60% e atinge indicadores mais expressivos em função das segmentações que se façam.

Fujifilm e Xerox foram os patrocinadores do evento deste ano. Com um tema comum, relacionado com a transformação tecnológica que o mercado está a sofrer, por via da evolução que os sistemas de impressão digital têm sofrido nos últimos tempos, Hélder Nogueira, da Fujifilm, utilizou o exemplo de várias empresas-cliente para explicar os benefícios da tecnologia de jato de tinta da JetPress 750, uma máquina de impressão no formato B2 que, segundo o orador, rivaliza com as tradicionais de offset no que se refere à qualidade, com as vantagens da personalização. Por seu turno, Paulo Carvalho, da Xerox, reforçou o interesse que o mercado tem despertado em equipamentos que imprimem mais do que o CMYK, como é o caso da nova Xerox Iridesse, que acrescenta a possibilidade de impressão em prata, ouro ou clear, dando assim um maior leque de opções a criativos.
No fundo, ambas as intervenções realçaram a aposta de duas das principais multinacionais fornecedoras do sector em tecnologias de impressão que deem resposta às constantes exigências de um mercado globalizado e onde a inovação de produto é um facto.
Numa dinâmica Sessão de Energizing, Zezo Carvalho levou a plateia numa viagem motivacional que procurou sensibilizar o todo que são as empresas e parceiros da indústria gráfica através da valorização de cada indivíduo. Pegando numa alegoria em que o negócio de cada participante era o carro desta viagem, o orador desde logo realçou que os meios ou recursos disponíveis em cada empresa não são suficientes. “O segredo está na qualidade de quem viaja, na sua relevância e bagagem, nas suas interações de qualidade, elementos diferenciais que tornam uma jornada associativa inesquecível e uma cultura ou indústria cada vez mais forte”.
Como realçou, o maior desafio nas equipas é o de enquadrar o talento individual e as competências de cada um num grupo coeso e gerir uma rotina complexa. Como tal, Zezo de Carvalho considera que é fundamental partilhar a “big picture” estratégica (onde estamos e para onde queremos ir).
No final da sua sessão, Zezo Carvalho convidou todos os participantes a partilharem a sua experiência e sentido crítico numa análise de pontos de melhoria em pontos-chave: Liderança, Comunicação Interna e Imagem/Comunicação de Marca (onde o networking e o cross-selling assumem especial relevância).
Bicicleta solidária
Um dos momentos que refletiu o espírito subjacente à realização do Encontro foi o “Bicicleta Solidária”, a cargo da 432, uma atividade que, de forma lúdica, levou todos os participantes a colaborarem na remontagem de bicicletas, em peças, para depois serem posteriormente entregues aos Lares de S. José e Santo António, duas instituições de Viseu geridas pela Confraria de Santo António.
A equipa de animação foi colocando perguntas e desafios aos diversos grupos a que entregavam peças de um puzzle, por cada resposta acertada ou desafio completo. Depois de cada equipa ter completado o puzzle, trocaram-no pelo “Kit Bicicleta Solidária” para montagem.

Certificados de Antiguidade Industrial
À noite, num jantar que decorreu na Casa da Ínsua, foram entregues os certificados de antiguidade industrial: “Num tempo de grandes e rápidas mutações, a que o mercado empresarial não é certamente alheio, é de louvar a existência de empresas nossas associadas que se mantêm em atividade há décadas, com destaque para duas delas centenárias”, refere Lopes de Castro, Presidente da Direção da APIGRAF, acrescentando: “com esta homenagem, pretendemos publicamente fazer esse reconhecimento, enquanto entidade que representa estas empresas a nível nacional”.
As empresas associadas que estiveram presentes na ocasião receberam das mãos dos vários membros da Direção Executiva Nacional os respetivos diplomas, com destaque para a Jorge Fernandes, Lda., com 141 anos, e a Imprensa Portuguesa, Lda. com 150 anos.

 

O QUE É O ENCONTRO ANUAL DE ASSOCIADOS DA APIGRAF?
Informação, networking e alguns momentos de lazer são as apostas do Encontro que a APIGRAF organiza anualmente há mais de 20 anos. Um evento único num ambiente de partilha associativa de interesses comuns.
O Encontro tem, assim, um duplo objetivo: fomentar o espírito de grupo entre os empresários que constituem o sector, por um lado, e permitir um debate alargado entre todos, renovando o espírito empreendedor, com ideias e soluções novas para os seus negócios.
Como tal, é fundamental todos participarem, independentemente da dimensão ou área de atividade, porque a APIGRAF é também ela uma associação única no panorama associativo: tendo uma representação nacional, as empresas que a constituem são muito diversas, não só na dimensão (de micro a grandes empresas), mas também porque dispõem vários processos de produção e de inúmeros produtos. Também por isso, o Encontro Anual da APIGRAF é um momento singular, porque junta os empresários e famílias que, apesar destas diferenças, têm uma paixão comum: o mundo gráfico e transformador do papel.

BICICLETAS SOLIDÁRIAS – A QUEM FORAM OFERECIDAS
Como referido no texto principal, a primeira parte do evento foi ocupada com uma atividade de grupo que, tendo como objetivo o de fomentar o trabalho em grupo e aproximar os participantes, culminou na remontagem de bicicletas que foram oferecidas a duas instituições de apoio social a jovens em situação de perigo, em Viseu. Os Lares de Santo António e de São José são dois lares de infância e juventude que se destinam a acolher crianças e jovens com medida de promoção e proteção aplicada pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens ou pelos Tribunais e têm como objetivos proporcionar às crianças e jovens a satisfação de todas as necessidades básicas em condições de vida o mais aproximadas possíveis a um contexto familiar, desenvolvendo ao mesmo tempo a sua valorização pessoal, social, escolar e profissional. A Confraria de Santo António de Viseu é a entidade responsável pela gestão destes lares.

ZEZO CARVALHO
Zezo Carvalho é especialista em Organizational Engagement. Trabalha com marcas de topo na dinamização da sua Cultura Interna através do desenvolvimento de quadros de alta performance, suporte à Liderança e à Comunicação Corporativa.
As suas palestras, workshops e programas internos têm “energizado” marcas como Microsoft, J&J, Accenture, Dior, Syngenta, Peugeot, Novartis, Santander, Edp, Sonae, SCC/Heineken Group, Aga Khan Foundation, Pfizer, Galp Energia, Janssen, Sogrape, Deloitte, Mini/Bmw, Millennium Bcp, Novo Nordisk, Korn Ferry, Medtronic, Medinfar, Colep, Sovena, entre outras.
Em Portugal desde 1987 pela Fundação Rotária, é Licenciado em Comunicação, Coach Certificado pela EEC de Madrid e pelo Integrated Coaching Institute (ICI) com o Master norte-americano Rhandy di Stéfano.
Zezo Carvalho também tem partilhado a sua vasta experiência em People&Culture Design na Formação Executiva para gestores de topo.

Categories: Eventos