Custeio Industrial

Back to homepage Custeio Industrial

OBJETIVOS:
Neste seminário são apresentadas metodologias de conceção e desenvolvimento de modelos de custeio industrial, suportadas em exemplos de casos práticos, sendo dada especial atenção aos processos de afetação de gastos gerais (overheads) a centros de trabalho diretos.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS:

  • Métodos de custeio clássicos;
  • Custeio baseado em atividades;
  • O custeio baseado em atividades induzido pelo tempo (Time driven activity based costing);
  • Análise de estrutura de gastos;
  • Critérios de repartição de gastos fixos e gerais;
  • Desenvolvimento de um modelo de custeio: exemplos de aplicação

 

DESTINATÁRIOS:
Gestores e responsáveis de departamentos com intervenção no custeio.

4 horas de formação.

FORMADOR:
Eduardo Gil da Costa
Possui um MBA em Gestão pela Porto Business School e é licenciado e mestre em Engenharia Eletrotécnica pela FEUP com uma tese sobre o Desenvolvimento de Processos de Negócio em Empresas Industriais.
Entre 1986 e 2002 desempenhou funções de direção nas áreas da Manutenção, Produção, Engenharia do Produto, Qualidade e Sistemas de Informação em empresas dos ramos Metalúrgico e Madeiras. Desde 2002 desenvolve a atividade de Consultor nas áreas de Gestão, Gestão de Operações e Logística, Qualidade e Sistemas de Informação. Desde 2010, é Professor Auxiliar Convidado no Departamento de Engenharia Industrial e Gestão da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

 

VALOR DA INSCRIÇÃO PARA ASSOCIADOS:  90,00por participante

 

OUTRAS CONDIÇÕES:

  • Caso pretenda inscrever-se nesta ação a realizar em sala envie a sua inscrição para jorge.lopes@apigraf.pt.
  • Número de participantes: um mínimo de 10 e um máximo de 12;
  • Envie pagamento por transferência bancária para IBAN PT50 0079 0000 2252 5358 1012 3 e o SWIFT (BIC): BPNPPTPL ou cheque endossado à Apigraf;
  • Após a receção do pagamento, os serviços da Apigraf confirmarão as inscrições e a realização da ação após completada a turma.
  • As ações realizam-se no Porto (instalações da AIMMAP, sitas na Rua dos Salazares, n.º 842) e em Lisboa (em local a determinar).

Será emitido certificado para os efeitos de formação contínua obrigatória (art. 131º do Código do Trabalho).