MENSAGEM DO PRESIDENTE DA APIGRAF – 18.03.20

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA APIGRAF – 18.03.20

Caros colegas,

Estamos todos a viver neste momento algo para o que não estávamos preparados.

Não podíamos estar. O Covid-19 é, como dizia alguém, um “cisne negro”, um acontecimento imprevisível, que causa um impacto enorme e para o qual surgirão explicações várias, visando explicá-lo como menos aleatório e mais previsível do que realmente é.

Nenhuma empresa se prepara para isto. Gerimos e trabalhamos dentro de um quadro de probabilidades e expectativas que construímos com a informação a que vamos estando atentos e o saber que anos de vida empresarial nos deu.

É uma crise sem precedentes nas nossas vidas, pelas suas características e pelo impacto que tem em cada uma das nossas empresas e na nossa vida pessoal. Já enfrentámos outros “cisnes negros” e sobrevivemos, com impactos pessoais e profissionais diferentes, com o fim de projectos nos quais trabalhámos arduamente e depositávamos esperança de futuro, com a necessidade de recomeçarmos a viver de outra forma, com a reorganização de toda a nossa vida. Enquanto pessoas sobreviveremos também a este, e isso é, de facto, o mais importante.

A vida não vai ser a mesma no mundo pós-Covid19. Haverá empresas que irão sobreviver e outras em que a decisão certa será dar por terminado o projecto em que se baseavam. Vemos a alteração de práticas e hábitos por um período suficientemente dilatado para os fixar, vemos a re-hierarquização de prioridades nas nossas vidas e empresas, analisamos com a objectividade e racionalidade que a situação exige o nosso negócio e, empresários que somos, tomamos decisões difíceis mas necessárias. Mas reforço aqui uma mensagem tão verdadeira quanto repetida: olhemos com objectividade para o mundo que nos cerca, e continuemos a fazê-lo à medida que esta crise se vais desenvolvendo, e verifiquemos em que medida estamos, e continuaremos a estar, rodeados de produtos dos nossos sectores industriais. As indústrias gráficas e transformadoras do papel são, e continuarão a ser, fundamentais na economia e na vida.

A APIGRAF, a nossa associação, em que empresas gráficas e transformadoras do papel se juntam para trabalhar para o bem comum e, identificando o que é mais importante para o sector e para cada empresa, defender os interesses de todos nós, tem neste momento a plena explicação da sua existência. Acompanhando-nos há muitos anos, a associação é o órgão para quem nos viramos à procura de informação objectiva e imediata, de resposta às mil e um dúvidas que nos surgem sobre o que fazer e a que e quem recorrer, de uma rede de contactos úteis. E é o canal através do qual, pela sua estreita ligação às confederações industriais nacionais e internacionais, sabemos que as nossas preocupações estão a chegar a quem nos governa. Não estamos sozinhos.

Lopes de Castro