Webinar “Sistemas de Valorização / Custeio Industrial de Matérias-Primas e Produtos Finais”

Webinar “Sistemas de Valorização / Custeio Industrial de Matérias-Primas e Produtos Finais”

Exclusivo e gratuito para associados.

9/7/2020 (5ª feira) | Das 14h30m às 15h15m | Teams.

Duração: 45m.

Plataforma utilizada: Teams da Microsoft.

 

O artigo 41.º do Decreto-Lei n.º 28/2019, de 15 de fevereiro que alterou a redação do n.º 1 do artigo 3.º-A do Decreto-Lei n.º 198/2012 de 24 de agosto, veio impor às empresas a obrigatoriedade de um inventário valorizado, tendo o Despacho n.º 66/2019-XXII-SEAF do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais de 13 de dezembro determinado que a “estrutura do ficheiro através do qual deve ser efetuada à Autoridade Tributária e Aduaneira a comunicação dos inventários, aprovada pela Portaria n.º 126/2019, de 02 de maio, entre em vigor para as comunicações de inventários relativas a 2020 a efetuar até 31 de janeiro de 2021.”

O inventário valorizado passa a abranger para além das quantidades dos produtos em stock a sua valorização, refletindo a diferença quanto ao valor de aquisição caso o produto tenha sido objeto de uma qualquer operação de transformação ou modificação. Valor este que o Estado passará a constar do referido ficheiro.

O aumento da complexidade das organizações impõe a necessidade de uma correta e informada valorização do custeio industrial, cujo modelo permita medir a eficiência dos próprios processos produtivos.

Considerando ainda que o investimento na formação das pessoas é um fator essencial para diferenciar empresas similares, a Apigraf estabeleceu uma parceria com a Sistrade, com vista à melhoria contínua, a uma maior eficiência e ao aumento da produtividade e competitividade dos seus associados.

Nesse sentido, a APIGRAF vai realizar, em parceria com a Sistrade, um Webinar Gratuito e exclusivo para os associados da Apigraf sobre Sistemas de Valorização / Custeio Industrial de matérias-primas e produtos finais – um imperativo contabilístico e fiscal.

 

Objetivos:

Os imperativos fiscais de comunicação mensal do inventário valorizado à AT – Autoridade Tributária vieram sobre-elevar a importância de uma correta e informada valorização do custeio industrial, sob todas as suas vertentes (custos diretos, custos indiretos, custos de incorporação, custos de subcontratação).

Programa Detalhado:

  • Os critérios de valorização de consumo de matérias-primas: Preço médio preço de entrada vs. custo standard.
  • Custo de produção das ordens de fabrico (OF) – tempo de produção custos de operação.
  • Definição de critérios de valorização de semi-fabricado e produto acabado – Preço de venda menor entre preço de venda e preço previsto (OF) vs. menor entre preço de venda e preço real (OF) vs. preço previsto OF vs. preço real OF vs. preço real secção vs. preço real período vs. preço previsto secção vs. custo standard.
  • Final de período: definição de custos indiretos e distribuição percentual.
  • Definição de custos de mão de obra – custo / hora direto e indireto do operador.
  • Fecho do período de stock (revalorização de stock de semi-fabricados e produtos acabados) => Integração com a contabilidade e bloqueio de alterações de quantidade / valor no período
  • Relatórios de controlo da produção / Custos de ordens de fabrico

 

DESTINATÁRIOS: Gestores e responsáveis de setores com intervenção nas áreas de custeio industrial, gestão de stocks e contabilidade.

FORMADORA:  Vanessa Fernandes

Licenciada em Engenharia Informática pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto; Responsável pelas ferramentas Sistrade de Gestão de Stocks da Sistrade.